Sem pequenez
por Dionilce

Do alto de uma montanha,
com uma ledice tamanha,
vou desligar a tomada da terra,
ligá-la ao interruptor do céu.
Jogar confetes de amor
aos racionais e irracionais.

Livrar-me da pequenez,
dos apegos, da mesquinhez.
Sentir a aragem da felicidade
envolvendo-me de bondade.
Encher o vazio de desencanto,
o gosto amargo do pranto,
das tristezas, das incertezas.

Quero o meu jardim florido
de ideias animantes, perseverantes
que transformem os sentimentos
e germinem alegrias.
Ver uniões reatadas, mãos dadas,
sem preconceitos e desrespeitos.
Viver com altivez e
acabar com a pequenez.